CIBER É OPENSOURCE, É FEITO PARA SER IMPRESSO E EXIBIDO EM QUALQUER LUGAR, PARA SER REFLETIDO, OU SIMPLISMENTE PARA ESTAR LÁ. JÁ ESTÁ LÁ! CABE A NÓS ENXERGARMOS ALÉM.
 
CIBER é um composto de peças visuais que abordam de maneira poética o embate da tecnologia sobre as sociedades e seus avanços. Nesta Instalação de Linguagem eletrônica, a exposição é feita com os seguintes equipamentos e espaço físico:
 
- 2 Biombos (Simples de grid, ou fundo preto)
- Grampos de Ferro para suporte das imagens impressas e descritivos (poemas)
- Arame para envolver os biombos e colocar as imagens com os grampos
- Parede para colocação de um quadro principal com medidas de 50cmX50cm
- Totem em MDF com abertura superior para o público visualizar
- Tela de CRT e computador que carão dentro do totem MDF
- Fones de Ouvido ligados ao computador do totem
 
- Conceito e Criação: Castro Pizzano
- Trilha OpenSource: Andrey Avkhimovich
- Motion: Costela Animação
- Realização: Casa Treze Studio
 
 
O espectador ao chegar à instalação se depara com o quadro ao centro (que é uma das imagens que se repete no vídeo e nos impressos, porém sicamente concretizada) e nas laterais os biombos, um com as imagens impressas penduradas no arame, e o outro com os poemas. Aproximando-se do quadro, nota-se o totem abaixo do mesmo, que emula a sobreposição constante e intermitente das imagens na tela antiga de CRT junto com a trilha sonora que envolve o projeto. O objetivo da instalação é a reflexão e o questionamento da cibercultura, práticas das novas tecnologias, sua interação com os seres humanos, as perspectivas já formadas e as que estão por vir, o debate sobre a questão do mundo real em que vivemos e o mundo virtual que aos poucos nos foi colocado e torna-se cada vez mais presente, criando uma dependencia mutua, orgânica e automatizada, novos valores e novas soluções para velhos, e atuais problemas.
 
RIDER TÉCNICO